quinta-feira, 15 de outubro, 2015

Alimento saudável ganha paladar do brasileiro

Até 2019 o mercado de produtos saudáveis e focados no bem-estar deve movimentar R$ 108,5 bilhões no Brasil. De olho nesse potencial, empresas apostam na diversidade de produtos e no e-commerce para incrementar o faturamento das lojas e afastar o fantasma da crise que o País enfrenta.
Segundo dados do instituto de pesquisa Euromonitor, o setor movimentou quase R$ 80 bilhões no País em 2014, e de 2009 a 2014, teve um crescimento de 95,6%.
Para a proprietária do Rei dos Grãos, Galega Goulart, o momento é favorável para essa categoria. "Temos um momento muito forte de procura pelos produtos orgânicos, naturais, sem lactose e glúten, zero gordura, grãos e farinhas diversas. As pessoas estão mais conscientes sobre a alimentação e o reflexo que ela traz para qualidade de vida". Segundo a empresária, os consumidores estão mais informadas sobre os benefícios e propriedades dos produtos e chegam nas lojas sabendo exatamente o que precisam.
Inaugurada em agosto, a nova megastore do Rei dos Grãos traz mais de 5 mil itens orgânicos, naturais, zero gordura, sódio, açúcar e conservante. A loja oferece diversas variedades de grãos e farinhas, como maca peruana, farinha de maracujá, biomassa de banana verde, além de frutas secas e desidratadas como cranberry. No final do mês o Rei dos Grãos lançará seu canal de e-commerce e pretende dobrar o valor da faturamento. O preço do canal on-line será o mesmo do praticado na loja física.
Novidades
"Temos planos de abrir novas unidades com o formato de megastore paulatinamente nas grandes capitais como Belo Horizonte e Curitiba", explica Galega. Há oito anos no mercado com seis lojas em Minas Gerais e agora a rede conta com uma unidade na cidade de São Paulo (SP).
Outro player do setor é a rede DNA Natural que oferece opções saudáveis que vão do café da manhã até o jantar, além de itens de pós e pré-treino. No mercado desde 2007 a marca atua em 20 estados com 75 unidades. Segundo o diretor de expansão da rede, Douglas dos Anjos, durante o verão a venda por produtos como saladas e sucos naturais aumenta. "No verão em estados com temperatura mais baixas, a venda dos produtos do cardápio fitness, saladas, sucos terapêuticos tem um aumento de 20% a 30%", ressalta.
Reestruturação
Apesar do bom desempenho do setor, a rede DNA fez uma mudança nos planos de expansão e decidiu diminuir de 20 para 12 as novas unidades previstas para este ano. "No primeiro semestre tivemos um crescimento de 12%, que ficou abaixo das nossas expectativas. Mas se considerarmos a atual conjuntura economica, o resultado foi bom".
Já a empresa Superbom - especializada em alimentação vegetariana e vegana- atua 25 mil pontos de venda no País, e também reduziu de 16 para 10 as novas unidades do modelo de franquia da empresa, o SuperVeg, segundo o gerente de marketing da Superbom, David Oliveira. "Temos 52 interessados. Mas o ideal não é pulverizar agora. Já temos uma unidade em Brasília e focaremos em lojas em São Paulo".
DCI
Produtos relacionados
Ver esta noticia em: english
Outras noticias
DATAMARK LTDA. © Copyright 1998-2021 ®All rights reserved.Av. Brig. Faria Lima,1993 3º andar 01452-001 São Paulo/SP