quarta-feira, 21 de novembro, 2018

Produção de implantes dentários tem retomada de crescimento em 2018

A indústria de equipamentos e artigos odontológicos estima crescimento de 6,7% em 2018, após passar dificuldades nos últimos dois anos. Para empresas do setor, melhora se deve ao consumo que ficou represado na crise e ao câmbio favorável às exportações. SAÚDE Produção de implantes dentários tem retomada de crescimento em 2018 Após dois anos abaixo da média, mercado apresenta melhora, puxado pelo consumo e empresas do setor investem para aumentar capacidade e atender demanda interna e de exportações Máquina da SIN Implantes: empresa investiu para passar a produzir total de 1,5 milhão de peças por ano Máquina da SIN Implantes: empresa investiu para passar a produzir total de 1,5 milhão de peças por ano FOTO: DIVULGAÇÃO RICARDO CASARIN • SÃO PAULO Publicado em 21/11/18 às 05:00 A indústria de equipamentos e artigos odontológicos estima crescimento de 6,7% em 2018, após passar dificuldades nos últimos dois anos. Para empresas do setor, melhora se deve ao consumo que ficou represado na crise e ao câmbio favorável às exportações. “O ano de 2018 surpreendeu positivamente, com boa movimentação nos consultórios, que sempre impacta nas vendas. O ano de 2017 foi mais difícil e ocasionou uma busca que estava represada. Saúde bucal não é priorizada da mesma forma que remédios”, conta a gerente global de marketing da SIN Implantes, Thaisa Passos. De acordo com estimativa da Associação Brasileira da Indústria de Artigos e Equipamentos Médicos, Odontológicos, Hospitalares e de Laboratórios (Abimo), o valor da produção industrial de instrumentos e materiais para uso médico, odontológico e de artigos ópticos deve ter incremento em relação a 2017. “O ano passado foi o pior do setor, algumas empresas até saíram do mercado”, aponta Thaisa. Ela conta que além da melhora do mercado interno, houve crescimento nas exportações. “O sul da Europa é um mercado forte para as exportações brasileiras: Espanha, Itália e França. Por esses fatores, realizamos investimentos de R$ 20 milhões de reais para aumentar nossa capacidade de produção, que passou de 900 mil para 1,5 milhão implantes por ano.” Ela conta que além da melhora do mercado interno, houve crescimento nas exportações. “O sul da Europa é um mercado forte para as exportações brasileiras: Espanha, Itália e França. Por esses fatores, realizamos investimentos de R$ 20 milhões de reais para aumentar nossa capacidade de produção, que passou de 900 mil para 1,5 milhão implantes por ano.”
DCI - 21/11/2018
Ver esta noticia em: english espanhol
Outras noticias
DATAMARK LTDA. © Copyright 1998-2020 ®All rights reserved.Av. Brig. Faria Lima,1993 3º andar 01452-001 São Paulo/SP