quinta-feira, 14 de julho, 2016

Gim, cachaça saborizada e vodca premium surpreendem em vendas

O volume de vendas anual de gim avançou 20% nos últimos quatro anos em todo mercado. De janeiro a junho deste ano, a cachaça saborizada cresceu 60% em volume só no varejo alimentar. A retração existe, mas Alexandre Miranda, diretor nacional de vendas da Diageo, lembra que ela tem se concentrado em bares e restaurantes. Afinal, as pessoas têm ficado mais em casa.
Para a Diageo, que tem 30 rótulos de destilados, 80% deles produzidos no País, é possível elevar as vendas da categoria se o supermercado apostar nas versões nobres e inovações. Segundo a empresa, sua vodca super premium Cîroc cresceu 100% em valor entre julho e dezembro 2015/2016. E a cachaça Ypióca de mel e limão, lançada há seis meses, já responde por 40% do mercado em volume. Com graduação alcoólica menor, a bebida está sendo indicada para ser consumida gelada em churrascos ou em rodadas de cerveja.
“Também é fundamental investir na melhor execução no ponto de venda, já que hoje os supermercadistas costumam deixar a categoria em local pouco iluminado, no fim da loja”, comenta Miranda. Estudo recente da Diageo mostra que apenas um em cada seis shoppers passa pela gôndola de destilados. Também aponta que a exposição é confusa, sem regra, o que dificulta a escolha dos produtos e a conversão em vendas.
O executivo lembra que estamos vivendo um período de bônus demográfico (quando maior número de jovens entra no mercado de trabalho e de consumo) e que os bares são a porta de entrada para experimentação de bebidas. “Depois, eles se voltam para a compra em supermercados e precisam encontrar o produto facilmente”, acrescenta.
O gim, na versão gim tônica, vem se destacando em toda Europa e no Brasil, graças ao preparo e consumo em bares. Mas, segundo Miranda, mesmo as lojas para público A/B ainda não capturaram a oportunidade dessa sub-categoria.
A Diageo quer dobrar o tamanho do mercado de gim. Para isso, melhorou a distribuição de suas marcas Gordon’s e, principalmente, Tanqueray, que é uma versão mais premium. Vem divulgando o copo indicado para consumo, parecido com o de Bourdeaux, e realizando concursos entre bartenders para que inventem novos drinks com a bebida. “Queremos que esse profissionais tenham um papel equivalente ao de um chef e influencie as escolhas do consumidor”, diz o diretor de vendas da empresa.
Em relação ao uísque, bebida pouco consumida pelos jovens, a Diageo investe em ações em bares e treinamento de bartenders, além de incentivo ao consumo de Johnnie Walker Red Label com Schweppes Citrus, servido em copo longo. ”O copo cria a mística, como acontece com os vinhos”, explica o executivo. Para ele, todas as ações da companhia envolvendo destilados, assim como a adesão do varejista a uma boa execução, vão favorecer o consumo e as vendas em curto prazo.
Supermercado Moderno
Produtos relacionados
Ver esta noticia em: english espanhol
Outras noticias
DATAMARK LTDA. © Copyright 1998-2020 ®All rights reserved.Av. Brig. Faria Lima,1993 3º andar 01452-001 São Paulo/SP