quinta-feira, 16 de outubro, 2014

Venda de PC cai menos e Intel eleva ganhos

A demanda por computadores se estabilizou no terceiro trimestre, em linha com a tendência mundial, e ajudou a Intel a elevar o lucro líquido em 12% nos três meses encerrados em setembro, na comparação com um ano antes, para US$ 3,32 bilhões.
David González, diretor-geral da Intel no Brasil, disse ao Valor que acompanha com cuidado o nível de estoques em um momento em que as dificuldades econômicas e a competição com outros tipos de dispositivos representam um desafio. "A rede de fornecedores do mercado global de computadores parece saudável, com níveis de estoques apropriados antes do quarto trimestre", escreveu o diretor financeiro global, Stacy Smith, em relatório que acompanha as demonstrações financeiras.
A melhora foi sinalizada há alguns dias por consultorias. Ainda há queda nas vendas, mas em intensidade mais branda. Segundo a consultoria IDC, a venda de computadores caiu 1,7% no terceiro trimestre, para 78,5 milhões de unidades, abaixo do recuo de 4,1% esperado pela firma de pesquisa. O Gartner informou que, em igual período, as unidades vendidas no varejo diminuíram 0,5% sobre um ano antes, para 79,7 milhões.
A venda de computadores representou 63% da receita de US$ 14,6 bilhões da Intel no trimestre. Na comparação com igual período de 2013, o faturamento total subiu 8% e o da divisão da PCs, 9%.
O segmento de data center atingiu receita de US$ 3,7 bilhões de julho a setembro, com alta de 16% sobre um ano antes. Na unidade de internet das coisas o crescimento foi de 14%, para US$ 530 milhões, e em software e serviços, subiu 2%, para US$ 558 milhões.
A companhia projeta faturamento de US$ 14,7 bilhões no quarto trimestre, com margem de US$ 500 milhões, para mais ou para menos. Segundo González, será mais um período de vendas recordes. Nos três meses até setembro, a Intel pela primeira vez embarcou mais de 100 milhões de microprocessadores. Os três últimos meses do ano são historicamente fortes em vendas de equipamentos de tecnologia e a tendência é de alta, diz a empresa.
A Intel continua a apostar na venda de computadores híbridos - funcionam como notebooks, mas podem ser usados como tablets. A expectativa é comercializar de 40 a 45 milhões de unidades desse modelo no mundo em 2014.
Valor Economico
Produtos relacionados
Ver esta noticia em: english
Outras noticias
DATAMARK LTDA. © Copyright 1998-2021 ®All rights reserved.Av. Brig. Faria Lima,1993 3º andar 01452-001 São Paulo/SP