Monday, March 09, 2020

Restaurantes se especializam em pratos feitos com um só produto

Já pensou em montar um negócio ancorado em um único produto? No Rio de Janeiro, dois restaurantes apostam nesta estratégia. Um salgadinho que para muita gente é conhecido como enroladinho de presunto e queijo ganhou o nome de joelho no Rio de Janeiro. Isso porque na hora de vender, ele sempre foi colocado na bandeja, embaixo das coxinhas. Em Copacabana, uma lanchonete se especializou em joelho. A ideia foi do empresário Felipe Issa: “A gente acabou escolhendo o joelho por ser um salgado que a gente comia na nossa infância e come até hoje. A gente viu uma oportunidade de inovar com esse salgado”. Felipe abriu a joelheria em maio do ano passado, em sociedade com a mulher, Juliana Issa, e um amigo de infância, Romulo Ozório. “O monoproduto nos ajudou porque focamos num produto e os fornecedores são os mesmos. Isso ajudou pra ganhar experiência e depois diversificar mais”, conta Juliana. A joelheria tem o tradicional sabor de presunto e queijo, mas oferece mais 14 opções. Na linha premium tem de queijos brie e gorgonzola, banana, goiabada e um clássico de chocolate que ninguém consegue resistir. Os joelhos custam de R$ 6,50 a R$ 7,50. Os sócios vendem, em média, 300 joelhos por dia. O faturamento é de R$ 70 mil por mês. Outra empresa que investiu na onda do monoproduto é um restaurante em Ipanema. Tudo no cardápio é feito com ovo. Foi uma ideia que o chefe de cozinha Rodrigo Gomes teve durante um trabalho no curso de gastronomia: “Resolvi fazer um bistrô pão com ovo. Os professores gostaram muito da ideia, acharam interessante. Resolvi criar um ambiente pequeno, com um único produto, que todo mundo gosta”. Rodrigo e os sócios investiram R$ 400 mil no bistrô. Eles servem sanduíche de ovo, ovo no pote, omeletes, bolos e doces. Para atender a demanda e todas as opções do cardápio, são usados quatro mil ovos por semana. O faturamento é de R$ 100 mil por mês. O próximo passo é abrir outra loja, agora no Leblon, e franquear o modelo de negócio que só vende produtos com ovo. A alma do negócio Para o professor do Ibemec Rio, Samuel Barros, investir no conceito de monoproduto é uma boa opção para empresários que estão iniciando negócios: “Quando você fala de monoproduto, permite ter carrossel de produtos utilizando a mesma matriz, que reduz bastante seu custo e facilita muito a sua operação”. Mas é preciso ter cuidado, pois nem todo negócio ancorado em um único produto dá certo. “O risco é escolher produto ruim com pouca chance de diversificação”, alerta Samuel. A desvantagem do monoproduto é a exposição excessiva em cima de um único produto e a vantagem é a especialização. Confira algumas dicas: Começar pequeno Observar a concorrência e ver se não há outras empresas com o mesmo produto Conhecer muito bem o produto para ter chance de sucesso Pesquisar o mercado
G1 - 08/03/2020
See this news in: english espanhol
Other news
DATAMARK LTDA. © Copyright 1998-2020 ®All rights reserved.Av. Brig. Faria Lima,1993 third floor 01452-001 São Paulo/SP